[Copa AMAPAR] - Guimarânia e Nacional da Serra abrem vantagens na Semifinal.

Alexandre Oliveira

Faltando agora apenas três rodadas para a definição da 13ª edição da Copa Regional AMAPAR, Guimarânia e Nacional da Serra do Salitre abriram uma importante vantagem rumo a grande final. O Destaque da Rodada, vai para o Guimarânia, dos jogadores Roger Ângelo, Lucas Ricardo, João Paulo Queijinho e Márcio Junior, acostumadíssimos a grandes decisões e conquistas de títulos. 

Que Nacional da Serra e Guimarânia abriram um importante vantagem, quando poderão jogar pelo empate nos jogos da volta, não se discute. Mas quando os seus adversários são o Douradoquara e o Cruzeiro da Prata de Presidente Olegário, tudo pode acontecer. Basta lembrar a grande superação que essas duas equipes tiveram na última rodada, conquistando a vaga. 

Principalmente o Cruzeiro da Prata que tem o artilheiro Henrique César "Cavalo" que voltou a marcar na partida, chegando ao seu gol de número 29 só nesta edição. Uma incrível média de 2,42 gols por partida (considerando que o atleta tenha jogado todas as partidas da competição). Para se ter uma ideia do grande feito de Henrique Cavalo, o maior artilheiro da história do Brasileirão é Washington "Coração Valente" do Athletico Paranaense em 2004, que marcou 34 gols nas 46 rodadas da competição, uma média 1,65 gols por partida.

Na rodada de ontem, pelos jogos de "Ida" no estádio José Drummond de Castilho "Castilhão" em Presidente Olegário, o Cruzeiro da Prata recebeu o Guimarânia. E o time da casa começou bem a partida. Henrique Cavalo abriu o placar e Lucas Ricardo empatou no final da primeira etapa.  No segundo tempo Álvaro marcou o gol da virada. O Guimarânia receberá o Cruzeiro da Prata no próximo sábado jogando com a vantagem do empate. Já Cruzeiro da Prata necessitará vencer por dois gols diferença no tempo normal. CRUZEIRO DA PRATA 1 X 2 GUIMARÂNIA

No estádio Machadão(foto) na Serra do Salitre, o Nacional recebeu o Douradoquara com uma enorme presença de público. O Nacional fez o dever de casa e agora na partida da volta necessitará de um empate para chegar pela segunda vez na final da competição. O Douradoquara terá que vencer por dois gols de diferença para não depender das disputas por penalidades máximas. NACIONAL S.S. 2 X 1 DOURADOQUARA.

Um destaque a parte na rodada é que os atletas do Guimarânia, como tinham compromissos em Uberlândia no mesmo dia partida utilizara-se de avião fretado para não ficarem de fora da decisão. 

Imagens: Marcos Gonçalves e Facebook